Rotinas contábeis no Simples Nacional: Entenda como funciona!

As rotinas contábeis no Simples Nacional foram todas pensadas para facilitar a vida do empreendedor, mas algumas etapas ainda podem ser melhoradas.

Mesmo que todos os tributos sejam pagos por meio de uma única guia mensal, a empresa precisará cuidar de diversas obrigações, fazer o envio da declaração ao órgão competente e estar em dia com todos os documentos fiscais. 

Por isso, é fundamental que o empreendedor esteja ciente das rotinas contábeis do Simples Nacional, mesmo se tratando de um regime tributário simplificado.

Neste contexto, o mais indicado é que o contador cuide de todas as rotinas contábeis do Simples Nacional para você. Neste artigo, você saberá um pouco mais sobre como são as rotinas contábeis no Simples Nacional.

Vamos apontar 5 rotinas contábeis no Simples Nacional que todo empresário precisa saber. 

Como são as rotinas contábeis no Simples Nacional?

Rotinas contábeis no Simples Nacional: Entenda como funciona! 2

É fundamental saber como são as rotinas contábeis no Simples Nacional antes de buscar se enquadrar nesse regime tributário. A princípio, o que você deve saber é que se trata de um modelo simplificado de tributação. No Brasil, existem grandes empecilhos quanto à burocracia do sistema tributário, isso sem falar da grande carga cobrada pelo governo.

Desta forma, as rotinas contábeis de modo geral devem ser preparadas para lidar com cálculos, agendas de pagamentos de tributos, impostos, dívidas com fornecedores, dentre muitas outras tarefas.

Se considerarmos a quantidade exorbitante de afazeres, é bastante interessante a proposta de simplificar a vida dos empresários implementada pelo Simples Nacional.

Um dos pontos mais simplificados é o pagamento de todos os tributos em uma única guia mensal. Sem dúvidas isso atrai muitos empreendedores para esse modelo tributário, mas, ainda que o recolhimento dos impostos seja realizado por uma guia mensal, quem opta pelo Simples Nacional ainda tem outras obrigações acessórias pela frente.

Essas obrigações nada mais são do que informações comprobatórias exigidas pelo Fisco.  

Dia a dia no Simples Nacional

No dia a dia, é fundamental que sejam realizados registros de todas as operações com envolvimento da empresa e, para isso, há declarações lançadas anualmente. Essas declarações podem ser levantadas no dia a dia no Simples Nacional, de modo a ficarem preparadas para serem lançadas no prazo estipulado, evitando multas ou penalidades mais graves.

Nesta rotina diária, é fundamental ficar atento à emissão de notas fiscais, assim como seu arquivamento. Além disso, é fundamental olhar com cuidado para toda escrituração fiscal e contábil envolvendo o regime tributário. Manter os documentos guardados em segurança e seguir com a contabilidade de sua empresa em dia é uma tarefa que não depende só do Simples Nacional.

É por isso que sempre enfatizamos a importância de um bom contador trabalhando por sua empresa. Será o contador o profissional responsável por cuidar de todas essas rotinas contábeis do Simples Nacional para você. Além disso, esse profissional irá cuidar da saúde financeira de seu negócio, além de apontar direções confiáveis para novos investimentos.

5 rotinas contábeis no Simples Nacional? Veja abaixo:

O maior objetivo das rotinas contábeis do Simples Nacional é facilitar a vida dos empreendedores, principalmente quem possui um pequeno negócio. Mas, como já dissemos, ainda que os impostos estejam unificados em uma única guia de pagamento mensal, é fundamental acompanhar outras obrigações fiscais e contábeis da empresa optante pelo Simples.

Estar atento a essa rotina evita que a declaração seja entregue fora da data estipulada. Para isso, é fundamental permanecer em dia com todos os documentos fiscais e toda a rotina contábil da empresa. Desta forma, para ajudar você a se organizar com a rotina contábil no Simples Nacional, veja abaixo 5 rotinas contábeis no Simples Nacional:

1. Emissão de nota fiscal 

Todas as empresas formalizadas optantes pelo Simples Nacional devem fazer a emissão de notas fiscais mediante à entrega de serviço ou produto. Dentre todas as rotinas contábeis, essa é considerada a principal. As notas devem ser organizadas de acordo com o setor e o tipo da nota. Por exemplo, uma NFS-e é emitida por empresas que prestam serviços e que fazem o recolhimento do ISS. Já uma NF-e é emitida por empresas que vendem produtos no comércio e recolhem ICMS.

Fazer um controle rigoroso de todas as notas fiscais emitidas nas categorias específicas é um papel muito importante, geralmente, fica a cargo do setor contábil da empresa. É comum que em algumas empresas o gestor do setor financeiro tenha o primeiro contato com essas notas e depois faça o repasse para o setor contábil da empresa. Neste processo, são utilizados softwares e todas as notas são calculadas pelo contador de modo a fazer as declarações exigidas pelo governo.

2. Escrituração fiscal e contábil

A maioria das empresas que decidem optar pelo Simples Nacional deve fazer o acompanhamento de seus empreendimentos por meio da escrituração fiscal e contábil. Essa rotina é feita através de importantes livros, sendo eles:

  • Livro Caixa – Responsável por apontar toda a movimentação financeira da empresa por vias contábeis;
  • Livro Registro de Entradas – Fundamental para registrar as entradas de bens, serviços de transporte e comunicação, mercadorias, caso eles gerem ICMS;
  • Livro Registro de Inventário – Esse é o controle de movimentação do estoque;
  • Livro de Serviços Prestados e Tomados – Este livro é importante para o controle de Declarações Eletrônicas de Serviços, mais uma das rotinas ligadas às obrigações acessórias.

3. Emissão e pagamento do DAS 

A emissão e pagamento do DAS (Documento de Arrecadação Simplificada) é sem dúvidas uma das rotinas contábeis no Simples Nacional mais famosas. Se formos resumir a simplicidade deste modelo tributário, então podemos dizer que o pagamento do DAS representa muito bem tudo isso. Desta forma, é fundamental que o documento seja lançado e pago todos os meses na data estipulada.

Para lançar a guia de forma correta, você deve estar atento aos seguintes impostos que deverão ser declarados:

  • IRPJ – Imposto sobre a Renda da Pessoa Jurídica
  • IPI – Imposto sobre Produtos Industrializados
  • CSLL – Contribuição Social sobre o Lucro Líquido
  • ISS – Imposto sobre Serviços
  • CPP – Contribuição Patronal Previdenciária
  • Cofins – Contribuição para Financiamento da Seguridade Social
  • ICMS – Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e Sobre Prestação de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação
  • PIS/Pasep – Programa de Integração Social e o Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público

4. Envio de informações pelo eSocial

Como já dissemos ao longo do texto, há muitas obrigações que o optante pelo Simples Nacional precisa cumprir todos os meses. Uma delas é a entrega dos dados trabalhistas dos funcionários contratados. Esse envio de informações mensais deve ser feito por meio do eSocial, que cuida do Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas. 

Esse sistema ajuda a simplificar e facilitar o modelo de registro e de acesso aos dados de todos os trabalhadores contratados por uma empresa. Desta forma, todas as empresas optantes pelo Simples Nacional deverão fazer o registro das seguintes informações no eSocial:

  • LRE – livro de registro de empregados
  • CAT – Comunicação de Acidente de Trabalho
  • FGTS – Fundo de Garantia do Tempo de Serviço
  • CTPS – Carteira de Trabalho e Previdência Social
  • GPS – Guia da Previdência Social
  • PPP – Perfil Profissiográfico Previdenciário
  • MANAD – Manual Normativo de Arquivos Digitais
  • Folha de pagamento – Referente ao mês
  • Comunicado de dispensa –  Caso houver

5. Envio de declarações mensais e anuais

Compreender de forma bastante clara a importância do envio de declarações mensais e anuais no Simples Nacional é fundamental para que tudo corra bem. Neste tipo de rotina, as empresas optantes pelo regime tributário devem cumprir com algumas obrigações relacionadas à entrega de declarações. Essas declarações são fundamentais, sendo elas:

Declarações lançadas todos os meses:

  • DCTFWeb – Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais Previdenciários e de Outras Entidades e Fundos. Essa declaração está ligada diretamente às contribuições previdenciárias destinadas a terceiros;
  • DES  – Declaração Eletrônica de Serviços, outra declaração mensal importante ligada a serviços prestados ou tomados que tem o papel de substituir o livro de registro.

Declarações lançadas todos os anos:

  • DIRF – Declaração do Imposto de Renda, responsável por apontar o IR (Imposto de Renda) da pessoa jurídica e física;
  • DEFIS – Declaração de Informações Socioeconômicas e Fiscais, que trazem informações sobre a empresa, como a quantidade de colaboradores, a divisão do Capital Social, pró-labore, além de outras informações.

Deixe que um contador cuide de todas essas rotinas para você

Como pode ser visto ao longo deste artigo, existem várias rotinas contábeis e fiscais que devem ser seguidas pelos optantes do Simples Nacional.

Por mais que esse modelo tributário tenha vindo para facilitar, estar atento aos tipos de impostos que devem ser pagos, quais são as notas fiscais que devem ser lançadas, ficar atento às datas e tudo que envolve o compromisso contábil, são tarefas a serem designadas para os profissionais competentes.

Um desses profissionais é o contador, responsável por cuidar de todas as rotinas citadas até aqui. Um contador é indispensável para todos os empresários que almejam o sucesso. É muito difícil lidar com a gestão de uma empresa sem o apoio de profissionais treinados em cada setor. Então por que isso seria diferente com a contabilidade?

Alguns podem dizer que é por conta dos honorários ou salários pagos para o profissional do setor. Outros irão dizer que é custoso ter um escritório de contabilidade na empresa. Para esses dois argumentos, saiba que hoje existe a contabilidade online, um serviço de contabilidade com planos acessíveis e que dispensa um escritório físico em sua empresa.

Neste segmento, uma das empresas que mais se destaca é a Fica Tranquilo, que oferece um serviço de contabilidade completo e descentralizado.

Com planos mensais a partir de R$199 por mês, todo empreendedor pode ser assessorado por um contador especializado na rotina contábil no Simples Nacional. Além disso, ao contratar qualquer plano na Fica Tranquilo, você ganha o serviço de abertura de empresa grátis, um presente nosso para todos os empreendedores que desejam se formalizar o quanto antes.