Sou programador. Preciso de contador?

Programador precisa de contador? Essa é uma dúvida muito comum, principalmente entre os programadores independentes, ou seja, aqueles que desenvolvem seus próprios projetos ou trabalham desenvolvendo projetos para terceiros.

Diante do número de profissionais que relatam esse tipo de dúvida, a Fica Tranquilo decidiu elaborar um conteúdo completo e prático, explicando todos os detalhes sobre o assunto.

Neste conteúdo, você vai descobrir se programador precisa de contador e o que é necessário para manter suas atividades em dia com o fisco, evitando dor de cabeça.

Programador precisa de contador?

Quem trabalha como programador tem basicamente, duas opções:

  • Trabalhar como CLT (Carteira-assinada);
  • Trabalhar como autônomo, ou seja, de forma independente.

Programador CLT: Programadores que trabalham como CLT, via de regra, não precisam de contador, uma vez que o próprio empregador desconta da folha de pagamento do profissional, suas contribuições para o INSS e IRPF.

No entanto, apesar de não precisar de contador, o programador que trabalha exclusivamente como CLT, possui rendimentos limitados ao seu salário e possui menor autonomia e flexibilidade.

Programador autônomo: Já o programador autônomo, ou seja, aquele que trabalha por conta própria, precisa contar com o apoio e assessoria de um escritório de contabilidade.

Como profissional autônomo, você precisará emitir suas próprias notas fiscais e recolher seus impostos para permanecer em dia com o fisco.

Em contrapartida, contará com maior autonomia, flexibilidade de horários e rendimentos escaláveis, compatíveis com o número de clientes e projetos na sua carteira.

Programador precisa de CNPJ?

Uma das vantagens do programador autônomo que procura um serviço de contabilidade é a abertura do seu CNPJ.

Como programador autônomo, você pode trabalhar como pessoa física, ou seja, vinculando seus rendimentos ao seu CPF, ou como pessoa jurídica, vinculando seus rendimentos ao CNPJ.

A grande vantagem da segunda opção, é a economia de impostos, uma vez que a carga tributária do programador que possui CNPJ pode ser de apenas 6% ao mês no Simples Nacional.

Por outro lado, quem trabalha como pessoa física e ainda não possui CNPJ, precisa declarar mensalmente os seus rendimentos por meio do Carnê Leão e recolher o IRPF – Imposto de Renda Pessoa Física, cuja alíquota pode chegar a 27,50% ao mês.

Outro benefício importante, é a possibilidade de emitir notas fiscais, fato que contribuirá para transmitir maior credibilidade para os clientes e fechar negócios maiores, até mesmo com empresas.

Clique aqui, confira nossa calculadora CLT X PJ e simule a sua economia!

Contabilidade para programadores

Você já sabe que o programador precisa de contador e que com o apoio de um profissional de contabilidade, é possível abrir um CNPJ, emitir notas fiscais e ainda garantir economia no pagamento de impostos.

Sendo assim, é hora de contar com o apoio de profissionais que realmente entendam do assunto e uma contabilidade especializada em profissionais prestadores de serviços.

Conte com a Fica Tranquilo, escolha um dos nossos planos e conte com serviços completos para manter suas atividades em dia com o fisco e ainda emitir notas fiscais.

Sua contabilidade pode ser descomplicada, humana e especializada e tenha sua contabilidade online 100% humana e acesso a uma plataforma digital completa com mensalidades que cabem no seu orçamento.

Por fim, antes de sair, não deixe de conferir e fazer o download do nosso modelo de contrato PJ para prestadores de serviços, clique aqui e faça o download gratuitamente!