Sou programador, preciso de contador?

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter

Você atua como programador, e está em dúvida se é obrigatório pela legislação brasileira ter um contador para dar suporte à sua profissão?

Responder essa pergunta não é tão simples, afinal existem diversas formas que um programador pode exercer a sua profissão, e esse é o ponto-chave para descobrir se é preciso ou não ter um contador.

Para você saber se precisa de contador, o ideal é que leia a nossa matéria, pois explicamos as diversas maneiras que um programador pode atuar, e em qual delas é preciso ter assessoria contábil. Então, confira o post, e saiba mais!

Quais as formas de um programador exercer a sua profissão? E quando será preciso contratar contador?

Você é um programador que exerce a sua profissão de que forma? Trabalha como freelancer, e realiza as suas funções prestando serviços de maneira pontual para diversas instituições? Trabalha em uma empresa regularmente, e é regido pela CLT, possuindo todos os benefícios celetistas? Ou possui a sua própria empresa?

Dependendo da maneira como você atua, será ou não obrigatório ter um contador. Por isso, é preciso primeiro avaliar qual a sua forma de realizar as suas atividades, para só depois estudar a possibilidade de ter a ajuda de um contador.

Programador com PJ

O programador pode ter sua própria PJ, e prestar serviços para outras empresas relacionados ao desenvolvimento de programas.

Nesse caso, o programador deve ter um contador, para dar assistência às finanças do seu negócio. Afinal, qualquer empresário deve avaliar como está a saúde financeira da sua organização, não é mesmo?

Para atuar como PJ sendo programador, basta abrir a sua empresa, e optar pela melhor modalidade de pessoa jurídica, que tenha as menores tributações. Uma dica é: escolha as que podem ser geradas pelo Simples Nacional, como a ME, EPP ou o MEI.

Programador freelancer

O programador freelancer, por sua vez, não possui obrigatoriedade de ter um contador, de acordo com a lei. Afinal, nenhum profissional que atua como freela precisa desse tipo de assessoria.

No entanto, diversas empresas exigem a emissão de nota fiscal pela prestação de serviços do freelancer, e nesse caso o recomendado é ter um contador, para que ele possa ajudar com as finanças, e explicar mais sobre a legislação tributária e fiscal.

Além disso, o programador freelancer que emite nota fica à frente da sua concorrência, afinal nem todos os profissionais geram NF, mesmo que diversas organizações façam essa exigência.

Por isso, o ideal é: mesmo que você trabalhe como freelancer, não deixar de ter um contador do lado para dar assistência à sua profissão.

Programador celetista

Já o programador regido pela CLT que possui vínculo empregatício não precisa de contador, assim como qualquer outro funcionário celetista.

Afinal, a empresa que ele trabalha já possui uma assessoria contábil, que cuida de todas as finanças organizacionais, até mesmo as relacionadas às funções do desenvolvedor de programas.

Afinal, o programador precisa de contador?

Na maioria dos casos o programador precisa sim de um contador, afinal esse tipo de assessoria faz bem a qualquer profissional, para que ele possa ter um maior controle em relação às suas finanças.

Ficou com alguma duvida e não quer mais  falar com robôs?!
Entre em contato com a
Fica Tranquilo Contabilidade Online.
A Contabilidade especializada em PJ, freelancer, autônomo e prestador de serviços há mais de 11 anos.

Então fale conosco!
Será um prazer atendê-lo!
Acesse nosso Facebook: @FicaTranquiloPJ
Participe de nossa comunidade: #EuSouPJ