Contabilidade Especializada em Pejotas

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter

PJ que não emite nota? Conheça os riscos da sonegação de impostos

Você já pensou em perder toda a confiabilidade da sua empresa no mercado por causa de sonegação de impostos? Sim, este é um problema grave que muitos PJs correm o risco sem perceber.

Mas também, a falta de arrecadação traz prejuízos para todos os âmbitos. De acordo com o Sindicato Nacional dos Procuradores da Fazenda Nacional (Sinprofaz), em 2018 o Brasil deixou de arrecadar mais de R$ 345 bilhões, devido à sonegação.

As consequências são graves e você precisa ficar em alerta. Por isso, descubra neste artigo o que é a sonegação e quais os riscos para a sua empresa.

O que é sonegação fiscal?

A sonegação acontece quando ocorre a omissão em relação ao cumprimento de uma obrigação tributária. Como os impostos são recolhidos sobre o faturamento, ao ocultar os documentos referentes ao rendimento de um determinado período, o empreendedor declara uma receita menor. Logo, o percentual de impostos também diminui.

Existem diversos tipos de sonegação, que são:

  • omitir recibos e transações financeiras;
  • declarar informações falsas;
  • compra de notas fiscais;
  • distribuição de lucros disfarçada, entre outros.

Quais os riscos por não emitir nota fiscal?

Independente do tipo de empresa, a omissão de nota fiscal é uma prática ilícita que acarreta diversos prejuízos. Além disso, vale lembrar que sonegar impostos é crime.

Processos e multas

A pessoa jurídica que deixar de emitir notas fiscais pode sofrer processo criminal, além de multas e punições. Os valores variam entre 10% e 100% sobre cada nota, e podem ser cumulativas.

Perda do negócio

Você sabia que também corre o risco de ter sua empresa fechada? Os valores relacionados às multas e demais regularizações podem ficar altíssimas, tendo em vista  do tempo em que tais quantias foram sonegadas — podendo levar ao fechamento para arcar com elas.

Limitação de empréstimos

Quando você não emite nota fiscal, omite o real valor em caixa da sua empresa. Com isso, pode perder créditos e empréstimos tendo em vista que passa para os bancos a informação que tem um capital menor. Logo, podem pensar que sua empresa não tem condições financeiras de quitar o débito.

Pena de reclusão

De acordo com a Lei 4.729/65, o sonegador de impostos pode sofrer detenção de 6 meses a 2 anos. Além disso, está suscetível ao pagamento de multa que pode chegar até 5 vezes o valor sonegado.

Quais são as consequências da sonegação de impostos?

Quando o próprio contribuinte percebe que houve um erro no valor declarado, a multa é de 20% sobre a quantia, além dos juros moratórios. No entanto, se o Fisco constatar a irregularidade, a multa é de 75% do valor sonegado, mais os juros.

Além disso, quando você não oferece nota fiscal passa uma péssima credibilidade ao cliente, já que a nota é um sinal da regularização e idoneidade da empresa. Mas também, a prática de não emitir nota pode comprometer negociações importantes, uma vez que empresas confiáveis tendem a manter-se regularizadas junto à Receita Federal.

A omissão de nota fiscal pode trazer sérios prejuízos ao PJ, tendo em vista que a sonegação de impostos é crime. Além do mais, ter uma rotina legalizada é a melhor maneira para manter um controle financeiro seguro e criar ótimos relacionados com parceiros, fornecedores e clientes.

Agora, se você tem uma rotina corrida, que tal terceirizar essa tarefa e deixar um especialista cuidar disso para você? Então, conheça nosso serviço de emissão de NFs e descubra como podemos ajudá-lo.

Receba Novidades

Baixe grátis.

Novo modelo de contrato para empresas de serviços.